Pesquisar este blog

domingo, 17 de janeiro de 2010

QUAL É O SEU PREÇO?

Texto Base: Lucas 12:15-20 - “E disse-lhes: Acautelai-vos e guardai-vos da avareza; porque a vida de qualquer não consiste na abundância do que possui. E propôs-lhe uma parábola, dizendo: A herdade de um homem rico tinha produzido com abundância; E ele arrazoava consigo mesmo, dizendo: Que farei? Não tenho onde recolher os meus frutos. E disse: Farei isto: Derrubarei os meus celeiros, e edificarei outros maiores, e ali recolherei todas as minhas novidades e os meus bens; E direi a minha alma: Alma, tens em depósito muitos bens para muitos anos; descansa, come, bebe e folga. Mas Deus lhe disse: Louco! esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado, para quem será?”

Shalom queridos!

Vamos imaginar um programa na TV que desse R$ 1.000.000,00 para o vencedor da noite que pudesse superar os desafios anunciados no programa. O nome deste programa seria “Qual é o seu preço?”. O que você faria se ganhasse este prêmio? Os estudos dos filhos até a faculdade garantido, uma poupança e aposentadoria garantida, alguns carros e casas. Poderia ajudar alguns orfanatos, abençoar a sua igreja com uma oferta bem polpuda e expressiva. Ajudar os familiares a se reerguerem na vida, dar uma condição de vida melhor ainda para seus pais, etc. Não é mesmo? Idéias e projetos não farão falta ao ganhador deste R$ 1.000.000,00.

A única coisa que o programa exige, é que o candidato e possível ganhador escolha um item da seguinte pergunta:

  1. Ceda seus filhos em adoção
  2. Prostitua-se por uma semana
  3. Abandone a sua igreja e fique no mundo
  4. Abandone a sua família
  5. Mate alguém
  6. Abandone a sua esposa
  7. Vícios

Qual seria a sua escolha? Parece absurda? Amados, uma escolha destes itens tem sido feita por valor muito menor!

  1. Ceda seus filhos em adoção - Quantos tem negociado seus filhos? Para se dar bem ou ficar com média boa, tem oferecido ou aconselhado seus filhos a serem atenciosos com alguma pessoa?
  2. Prostitua-se por uma semana – Quantos tem vendido seus corpos! Até mesmo dentro do casamento há prostituição! O marido ou esposa se dão de forma melhorada (se é que vocês me entendem) por um presente qualquer. Quantos não tem destruído a vida de outros por causa da prostituição?
  3. Abandone a sua igreja e fique no mundo – Quantos tem abandonado a igreja e consequentemente perde a oportunidade de Deus falar, nos orientar e abençoar? Ou também ter comunhão com os irmãos? Às vezes reclamam que estão vindo na igreja, mas a vida não muda. Mas quem disse que só o fato de vir na igreja a vida vai mudar? Muda se você ouvir a voz de Jesus e fazer as mudanças internas e necessárias para se enquadrar no discipulado de Cristo. Mas voltando para o mundo vai melhorar? Pelo contrário, mais maus hábitos serão contraídos e o fator de contaminação vai aumentar exponencialmente.
  4. Abandone a sua família – Quantos tem deixados suas famílias por qualquer que seja o motivo. Filhos são abandonados, irmãos e pais. E por que?
  5. Mate alguém – Quantas pessoas não estão enfermas e mortas por desejos e pensamentos ruins?
  6. Vícios – Quantos não arrebentam sua saúde por vícios e maus hábitos?

No programa oferecia R$ 1.000,000,00 para alguém escolher e fazer, mas todos os itens acima, são feitos com muita freqüência e ainda de graça, até pagam para escolher e manter a sua escolha.

O que você faria? Ou melhor, o que você está fazendo???

Alguns estão dispostos a abandonar a sua família, fé e princípios morais por muito menos do que isso, e há grupos de pessoas que ainda pagam e mantém financeiramente estas escolhas.

A parábola que Jesus conta em Lucas 12:15-20, fala muito bem deste princípio. O rico insensato elaborou uma estratégia com planejamento e meta bem definidas. Planeja guardar para ter boa vida. Para isso entende que precisa construir celeiros ainda maiores. O objetivo? Acumular. Sua grande meta? Beber, comer, divertir-se e descansar. Porém Jesus grita: Insensato! Hoje te pedirão a sua alma e o que tens a oferecer?

Devemos analisar duas atitudes que devemos exterminar da nossa vida promovidas por dois pronomes possessivos agressivos: eu e meu. São palavras agressivas. Imagine você contratar alguém para cuidar da sua casa por um final de semana enquanto você e sua família viajam? Ao chegar encontra a casa toda pintada, fechaduras com os segredos trocados, árvores cortadas ou arrancadas, móveis em lugares diferentes e para piorar, o funcionário que você contratou começa a dizer que a casa agora é dele!!! O que você faria? Você vai arrepiar e dizer que a casa é sua! E não dele!!! Afinal nenhuma destas mudanças tiveram a sua autorização!

Queridos, entenda algo. Estas possessões não são suas. São de Deus. Em Deuteronômio 10:14 diz assim: “Eis que os céus e os céus dos céus são do SENHOR teu Deus, a terra e tudo o que nela há.”. Você pode ter achado o exemplo acima estarrecedor, mas na vida real, o dono é Deus que te colocou como mordomo para cuidar do que é Dele. Como você tem administrado o que Deus lhe confiou? Tudo que você faz ou muda tem o aval de Deus? Deus está se agradando da sua administração?

O problema do rico insensato não foi ter plano e executar da melhor forma. O erro foi fazer tudo isso sem Deus estar contemplado neste plano. Não podemos dar um passo sequer, sem que Deus esteja no comando da nossa vida! É fácil na hora que tudo dá errado, correr aos pés do Senhor e pedir socorro.

Seria muito importante você visitar um funeral. Olhe para o cemitério e veja que todos vamos morrer. Os carros da funerária não carregam bagagens e nem pertences dos mortos. Os mortos não empurram carrinhos cheios de dinheiro ou bens. Na maioria dos casos, o morto nem esfriou direito e a família já briga por herança! O que deveria ser benção acabou virando um grande problema.

Uma ida no cemitério e na funerária, fará lembrar de que você não levará nada após a morte.

CONCLUSÃO

  • Baixe a bola. Você pode achar que é mais importante que o seu irmão. Lembre-se que a sepultura mostra a vida real. Vai decompor e feder do mesmo jeito;
  • Exclua definitivamente do seu dicionário tais pronomes possessivos agressivos como “eu” e “meu”, substitua-os por “nós” e “nosso”;
  • Se você esqueceu da tua humildade, visite o cemitério e uma funerária. Não serviço de bordo oferecido pelas funerárias não contempla as bagagens daquele que deixou esta vida.

QUAL É O SEU PREÇO?

Fique no amor de Yeshua, o verbo que tabernaculou entre nós…Shalom!!! God bless you, ya.

Pr Júnior Silva / Pra Laura Valéria
MBA – Ministério Batista Ágape
www.igrejabatistaagape.net

Definitivamente Deus tem nos dado muito mais do que merecemos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário