Pesquisar este blog

domingo, 17 de outubro de 2010

EVANGELHO DA MERITOCRACIA

Texto Base –> 1 Coríntios 3:6:9
“Eu plantei, Apolo regou; mas Deus deu o crescimento. Por isso, nem o que planta é alguma coisa, nem o que rega, mas Deus, que dá o crescimento. Ora, o que planta e o que rega são um; mas cada um receberá o seu galardão segundo o seu trabalho. Porque nós somos cooperadores de Deus; vós sois lavoura de Deus e edifício de Deus”

Shalom, meus amados. Que o amor infinito de Deus que se renova todas as manhãs junto a sua misericórdia esteja diante de ti e arraigado na sua vida!

Definição de Meritocracia, segundo Aurélio “s.f. Sistema (p. ex., educacional ou administrativo) em que os mais dotados ou aptos são escolhidos e promovidos conforme seus progressos e consecuções; sistema onde o mérito pessoal determina a hierarquia.”

O galardão é dado pelo trabalho e não pelo êxito. A Meritocracia faz diferente. As promoções ocorrem conforme seus progressos e consecuções e então a hierarquia é definida.

Não é pelo sucesso que se mede, mas sim pelo esforço e trabalho, do contrário, aqueles que se esforçam muito, porém não tem o sucesso, ficariam sem galardão. Mas ainda tem mais, a visão de sucesso para o homem é diferente para Deus. Enquanto o homem mede somente o resultado, Deus avaliar o esforço, enquanto o homem só vê a foto, Deus olha o filme.

O apóstolo Paulo afirma com muita propriedade, não importa quem planta, pois o crescimento é de Deus, imagina você plantar num solo que não tem força para germinar e crescer a semente? Imagina um solo sem adubo? Muitos ficam se gloriando e tirando a glória de Deus, por ações que manifestam o sucesso humano e tomam para si a glória que somente a Deus pertence.

Nem o que planta é alguma coisa e nem o que rega, mas Deus que dá o crescimento. Na verdade somos cooperadores de Deus e portanto edifício de Deus.

Em Filemon 1:23-24, o Apóstolo Paulo sauda Epafras, Marcos, Aristarco, Demas e Lucas, chamando-os de “meus cooperadores”. Paulo diz para o imitarmos, pois ele imitava Cristo, portanto, voltamos ao mesmo princípio. Somos cooperadores de Cristo.

Mas como cooperadores, como temos agido nestes dias? Qual o nosso compromisso com a Igreja de Jesus? Qual o nosso compromisso com o Ide de Jesus? Qual o nosso compromisso financeiro com a Igreja?

Cooperador tem a função principal em cooperar com tudo que estiver ao nosso alcance, mas a mensagem que tem deturpado e desanimado a muitos é o foco principal no resultado do êxito, pelo mérito do sucesso.

Um cooperador que trabalha muito deve ter o foco ajustado no resultado do esforço desprendido e não se houve êxito ou não. Quando pregamos o evangelho, o êxito não pode ficar na conversão de quem ouve, pois isso é trabalho do Espírito Santo que convence do pecado, da justiça e do juízo, mas o foco deve permanecer no esforço do cooperador que empreendeu e se esforçar em anunciar as boas-novas exaustivamente e incansavelmente até que o Espírito Santo tome conta do coração daquele que ouve a palavra de Deus.

Mas o êxito tem sido interpretado pela quantidade de milhares e milhares de pessoas que se converteram, mas será que houve mesmo conversão? Quantos destes que “se converteram” voltaram para o mundo? Se voltou para o mundo, a conversão não aconteceu, mas entendo que uma semente foi plantada e certamente amanhã voltará. Quantos aceitam o apelo na igreja, mas no dia seguinte continuam do mesmo jeito?

Mas por que focar no êxito e não no esforço? Muitos tem se desanimado, desistido por esta visão torpe. Quando a visão do cristão está no esforço até que Jesus venha, sua motivação continua firme e inabalável, quando o resultado está no êxito, dá a sensação de serviço cumprido, já fez muito e quando não alcança este êxito com a frequencia de outros, desanimam e voltam de onde vieram.

Somos cooperadores de uma obra maravilhosa, somos co-adjuvantes e o protagonista é Jesus, que morreu, deu a sua vida e ressuscitou dentre os mortos.

O cooperador segue a instrução do seu Senhor (Jesus), e precisamos nos perguntar como anda a nossa cooperação.

Seja cooperador fiel nas necessidades da sua igreja, nos departamentos, nas redes em tudo quanto a igreja precisa na organização no cumprimento do Ide, inclusive nos dízimos, ofertas e primícias.

É estar comprometido totalmente neste trabalho e lembre-se, não é o êxito que será analisado para receber seu galardão, mas pelo seu esforço desprendido como cooperador. Deus não olha a foto e sim o filme.

Fique no amor de Yeshua, o verbo que tabernaculou entre nós, aquele que guarda a honra.

Pr Júnior Silva / Pra Laura Valéria
MBA – Ministério Batista Ágape – A Igreja do amor!

www.igrejabatistaagape.net

Siga-me no twitter http://www.twitter.com/JrCesarSilva

Nenhum comentário:

Postar um comentário